capablog 600x321 - Os desafios do segmento de OOH em tempos de pandemia do novo coronavírus

Os desafios do segmento de OOH em tempos de pandemia do novo coronavírus

*Por Lais Melo

 

Todo o mundo está sentindo os impactos da quarentena em razão da pandemia do novo coronavírus. E para a indústria da publicidade não é diferente.

São mudanças muito rápidas, sem que qualquer marca ou profissional mais visionário tenha previsto.

Diante de todo esse novo contexto, minha reflexão: qual papel das marcas nesse cenário tão desafiador? Como querem ser lembradas lá na frente quando tudo isso passar?

As marcas devem voltar seus investimentos de marketing para missões e causas que possam contribuir com o combate ao vírus e auxílio às pessoas. Diversas marcas de vários segmentos estão se posicionando e tendo atitudes práticas de ajuda aos que estão sofrendo os impactos da crise de forma mais agressiva.

E o segmento de OOH tem um papel relevante nesse contexto, de oferecer informação e prestar serviço àqueles que não podem deixar de sair de casa. Esse é um grande ativo do meio, estar próximo ao cidadão. Por isso a hora é de destacar o propósito da empresa, reforçar seu compromisso.

Marcas mais humanas serão mais valorizadas e sairão mais fortes desse tsunami.  O mais importante é que a estratégia esteja sempre alinhada aos valores das companhias, que devem avaliar minuciosamente que tipo de comunicação irão veicular, evitando que mensagens sejam mal interpretadas ou soem como oportunismo.

Com a disseminação do COVID-19, é fato que as pessoas estão se voltando ao digital como um meio para obter não só informações mas também suprimentos, o que faz com que as empresas tenham que se adequar ou aprimorar seus canais de comércio eletrônico.

De acordo com recente pesquisa feita pela Kantar com 25 mil consumidores em 30 países, a expectativa em relação às empresas anunciantes que mantiverem seus investimentos é positiva. Outra visão, atestada pela Forrester, indica a necessidade das marcas construírem confiança para compensar a perda de “energia” por parte dos consumidores.

A mídia exterior está a serviço da população, para engajar e informar. É tempo de seguir com campanhas conscientes, que incluam os clientes no controle das informações, que priorizem a saúde das pessoas e a necessidade de juntar esforços para enfrentar esse momento.

Precisamos ser responsáveis, mas também criativos para trabalhar uma imagem de um novo mundo, lançando mão do alcance do OOH, das tecnologias disponíveis, sempre com seriedade e excelência.

À medida que as pessoas retornarem ao espaço público, após o término das restrições, é importante concentrar esforços no intuito de facilitar o envolvimento dos consumidores com o OOH de maneira consciente, refletindo a sensação de lar e de pertencimento nas ruas.

Lais Melo é Head de Marketing da Otima

1 responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta para União contra a pandemia Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *